domingo, 15 de fevereiro de 2009

é difícil estar aqui. é difícil sem você. eu não consegui falar tudo que queria no aeroporto. despedida é uma merda mesmo. eu não lembro de ter falado nem eu te amo. pode ter sido a metadona na noite do karaoke da santa cecília. você e um milhão de mulheres. olhar a sua parte do criado mudo me dá um negócio. a porra da gaveta vazia. eu entro nessa casa fico cinco minutos e saio. vou pro vizinho. vou ver filme gay vou comer gordura trans vou tentar esquecer você. mas agora já é de noite e eu tive que voltar. já derrubei lágrimas mas não to com pena da gente. eu to menos burra e menos covarde e você mais forte e mais barbudo. alguma coisa mudou como da outra vez. onde isso vai parar eu não sei. você volta pro seu paraíso no pacífico que nem parece tão longe no mapa mundi. só um pouco isolado. eu prometo que eu vou tentar. que nessa ilha eu vou acabar. há uma antártida entre nós e eu não falei aquela hora eu te amo.


.

2 comentários:

Thiago F. disse...

faz tempo que não passava aqui!

força flá. =]

a revista viro site, o site esta em construção, o sonho quase acabou, a historia da grana, sempre, fudendo a vida dos pobres artistas.
mas a entrevista vai estar lá. com foto e dicas culturais by dj ana flavia!
aguarde o link!

outros
tchau

magrelazeda disse...

as vezes falta palavra.
mas tem amor de sobra.